sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Vento


Fúria nas trevas o vento
Num grande som de alongar,
Não há no meu pensamento
Senão não poder parar

Parece que a alma tem
Treva onde sopre a crescer
Uma loucura que vem
De querer compreender.

Raiva nas trevas do vento
Sem se poder libertar
Estou preso ao meu pensamento
Como o vento preso no ar.

Fernando Pessoa

2 comentários:

PEPE ZAPATA disse...

En la foto se percibe el movimiento del viento. Precioso el color.

BlueShell disse...

tão engraçada esta...porque me fez lembrar o meu longo cabelo quando em certos dias o vento parece querer levar-mo!!! heheheh

Bj